Governo do Estado atende solicitação de mais de dois mil e quinhentos artesãos

No mês de outubro, dez municípios foram atendidos

Ter sua profissão reconhecida, sair do status de informal e ter oportunidades de comercializar seus produtos são os desejos principais de um artesão. Visto isso, a Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro/TurisRio, através do Programa de Artesanato Estadual, está percorrendo o interior fluminense a fim de desenvolver ações de fomento à classe. Uma delas é entrega da Carteira Nacional do Artesão. Só no mês de outubro mais de dois mil e quinhentos documentos foram entregues para profissionais já cadastrados em dez municípios: Duas Barras (40), Cordeiro (46), Rio de Janeiro (1033), Petrópolis 154), Barra do Piraí (127), Armação dos Búzios (213), Nilópolis (58), Itaguaí(118), Duque de Caxias (371), Cabo Frio (368) e Tanguá (24).

O Programa de Artesanato está na secretaria desde junho de 2016. Em um ano e três meses foram visitados 38 municípios e cadastrados mais de 10 mil artesãos. Para o secretário de Estado de Turismo, Nilo Sergio Felix, as estatísticas de crescimento da atividade artesanal mostram a sua importância como aliada do turismo.

- De acordo com dados do IBGE o artesanato envolve 8,5 milhões de pessoas, movimenta R$ 50 bilhões por ano e representa cerca de 3% do Produto Interno Bruto Nacional. São números significativos que confirmam a importância da atividade na economia brasileira. O nosso trabalho é alinhar esses números ao setor turístico e desenvolver as duas atividades paralelamente, partindo da premissa que muitos turistas têm o costume de levar consigo algum souvenir como lembrança do local que visitou – ressaltou Nilo Sergio.

O documento de identificação do Governo Federal, que não possui anuidades, é concedido apenas para aqueles já inscritos no Programa e possibilita a participação em feiras do PAB – Programa de Artesanato Brasileiro e do Programa Estadual, capacitações, auxílio para divulgar trabalhos, acesso a microcréditos e exposição das obras no Espaço TurisArte, em Botafogo.

Para a subsecretária adjunta de Turismo e coordenadora da ação, Nea Mariozz, esses benefícios são possíveis graças à promulgação da lei que regulariza o trabalho dos artífices e que auxilia, cada vez mais, a formalização da classe.

- A profissão “artesão” foi promulgada pela Lei nº 13.180, no dia 22 de outubro de 2015. Essa regularização permitiu que esses trabalhadores pudessem adquirir a Carteira Nacional do Artesão, documento que o reconhece como profissional. Entendendo a importância da carteira, iremos atender todo o Estado e nossa projeção é de que mais de 15 mil artesãos sejam contemplados até meados do ano que vem– destacou Nea.

Para o mês de novembro já estão programadas entregas em mais 18 municípios, como Levy Gasparian, Engenheiro Paulo de Frotin, Nova Iguaçu, Barra Mansa e Rio das Ostras, entre outros.

 


Pesquisa interna