Jornal Tamoios
Cabo Frio, Tamoios,

Auxílio emergencial: Bolsonaro quer três parcelas com valores decrescentes

A ideia do escalonamento deverá ser discutida com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre

25/06/2020 - O presidente Jair Bolsonaro trabalha na extensão de três parcelas do pagamento do auxílio emergencial com valores decrescentes de R$ 500, R$ 400 e uma de R$ 300. A ideia do escalonamento deverá ser discutida com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Inicialmente, estavam previstas três parcelas no valor de R$ 600, sendo que a última delas está sendo paga neste momento. No entanto, diante da continuidade da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, o governo decidiu pela liberação de parcelas extras.

Auxílio de R$ 600: Congresso quer manter, governo diz não ter dinheiro

Anteriormente, Bolsonaro havia dito que o valor de R$ 600 para a quarta e quinta parcela do auxílio emergencial, conforme defendem parlamentares, estaria aquém do que o governo poderia oferecer e que o valor seria menor do que as três primeiras.

Ele defendia mais duas parcelas de R$ 300. “A questão desta quarta e quinta parcela. Eu vejo gente do parlamento: “Por justiça, tem que ser mais duas parcelas de R$ 600”. Tudo bem. Mas vai desequilibrar para o lado de cá, se desajustarmos a nossa economia, todo mundo vai pagar uma conta muito mais alta”.

jornaltamoios@yahoo.com.br