Suspeita de cartel leva fiscalização do Procon a postos de combustíveis em Cabo Frio

Sete empresas foram notificadas e têm até 10 dias para apresentar ao órgão um documento explicando os métodos de precificação, já que os valores em outras cidades são mais baixos e a diferença entre os postos no município é pequena.

27/09/2018 - Uma suspeita de formação cartel para combinar preços entre postos de combustíveis em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, levou a fiscalização do Procon aos estabelecimentos da área central da cidade nesta quarta-feira (26).

Segundo o Procon, os preços dos combustíveis nas cidades vizinhas é menor do que em Cabo Frio e a variação entre os estabelecimentos da cidade é muito pequena, o que levantou a suspeita da formação de cartel.

As sete empresas foram notificadas pelo órgão e têm até 10 dias corridos, contados a partir desta quarta-feira, para apresentar um ofício ou planilhas que especifiquem o método de fixação dos preços em cada estabelecimento.