Cabo Frio se prepara para implantação de Condomínio Solar

Novidade está sendo trabalhada pela Coordenadoria de Ciência e Tecnologia para 2018

Se em 2017 a Coordenadoria de Ciência e Tecnologia, órgão ligado à Secretaria Municipal de Educação, investiu no desenvolvimento de projetos para capacitar jovens e dotar a cidade de ações que promovam a sustentabilidade, para este ano de 2018 o objetivo é avançar ainda mais. E entre as novidades para este novo ano está a expectativa de implantação do Condomínio Solar.

Para isso, a Coordenadoria fez um estudo ampliado da legislação sobre o tema e realizou várias reuniões com engenheiros eletricistas e empresários do setor. Possíveis parcerias estão sendo analisadas e bem como a articulação com demais setores da Prefeitura, que devem dinamizar a implantação do sistema de energia fotovoltaica no município. Com a medida, Cabo Frio tende a ser o primeiro município do Rio de Janeiro a adotar dispositivos para diminuir, em grande escala, as despesas com custos de energia elétrica no setor público.

Em parceria com o Instituto Federal Fluminense, colaboradores da Coordenadoria visitaram todas as unidades escolares municipais no último ano, proporcionando aos alunos conhecimento tanto da economia de energia como das formas alternativas sustentáveis. As ações da Coordenadoria de Ciência e Tecnologia também chegaram ao Legislativo com proposta de regulamentação para implementação da usina de energia solar do município.

Realizada em outubro de 2017, a Semana da Ciência, Tecnologia e Inovação serviu como fonte de estudo para a ideia. Ao todo o evento contou com estandes de 13 parceiros de diversas tecnologias, atendendo uma média de duas mil pessoas, tanto no esclarecimento de dúvidas, quanto no atendimento de saúde, contatos com a ENEL e Salineiras, entre outras atrações.

No mesmo mês, a Coordenadoria implantou o Sistema de Protocolo que dinamiza o processo de comunicação interna e externa da Secretaria de Educação como projeto piloto. Já nestes últimos meses do ano, foi desenvolvido um Sistema de Gerenciamento de Atendimento, que permite gerenciar os atendimentos na Secretaria Municipal de Educação em tempo real. A ideia é expandir ambos os projetos para outras secretarias e atendimentos da rede pública.

Além disso outras ações também marcaram o ano de 2017 na Coordenadoria de Ciência e Tecnologia. Exemplo disso é o projeto de criação de espaço empreendedor, através de parceria com COPPE/UFRJ, Brasil Jr, Rio Jr, Redetec, Reinc, SEBRAE, Empresas Juniores da UFRRJ e UFF Rio das Ostras. O objetivo é a implementação da Empresa Júnior Municipal, que oferecerá suporte técnico-operacional aos micro e pequenos empresários do município e cidades vizinhas. Inaugurada recentemente, a Casa do Empreendedor foi a porta de entrada desse projeto.

O empreendedorismo foi uma das bandeiras levantadas pela Coordenadoria e, para isso, diversas ações foram feitas, como a elaboração e encaminhamento para Câmara Municipal de propostas legislativas de atualização para implementação da Incubadora Municipal – INTEC. Para impulsionar ainda mais este projeto, em agosto a Coordenadoria realizou o I Fórum de Empresas Juniores de Cabo Frio, com o engajamento de centenas de potenciais empreendedores locais. Com a participação de 172 munícipes no fórum, houve a apresentação do potencial empreendedor municipal alcançando universitários, microempreendedores, empresários, diretores universitários e comunidade. Com o Fórum, a dinamização de novos espaços de debate e desenvolvimento do empreendedorismo no município de modo a potencializar o crescimento econômico sustentável.

Outro destaque nas ações da Coordenadoria foi a regularização de Convênios de Estágio Curricular Obrigatório e orientações. Foram regularizados convênios junto às Instituições de Ensino Superior, sendo quatro públicas e sete privadas, que atuam no município e entorno, disponibilizando estágios para os diversos cursos nas unidades municipais (Educação, Saúde, Desenvolvimento da Cidade, Fazenda e demais Secretarias, Superintendências e Coordenadorias). Dotar o município de mão de obra qualificada e oportunizar aos graduandos postos de estágio nas diversas áreas de atuação, incluindo os inéditos campos da Contabilidade Pública e Direito Tributário, foram atividades primordiais desenvolvidas pela pasta.


Pesquisa interna