Assistência Social reforma brinquedotecas dos Cras

Espaço dos oito Centros de Referência receberam melhorias nas instalações, além de aquisição de materiais de apoio

Espaço fundamental dentro das diretrizes que orientam os Cras, as brinquedotecas de oito unidades dos Centros de Referência foram alvo de uma extensa reforma pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). A ação foi coordenada pelo Departamento de Proteção Social Básica (Deprosb) com base nas orientações pedagógicas da política nacional para a área.

As brinquedotecas, inseridas no Serviço de Convivência de Fortalecimento de Vínculos (SCFV), passaram por melhorias variadas que vão desde a recuperação da infraestrutura até aquisição de novos materiais e objetos para as atividades que são desenvolvidas nas salas. O espaço é voltado para crianças até seis anos de idade e as atividades desenvolvidas no local são música, sustentabilidade, arte, contação de história, brinquedos e brincadeiras, psicomotricidade, projeto de leitura " Ler para crescer", xadrez entre outras.

De acordo com a pedagoga Ana Cristina Stilpen, responsável pelo projeto pedagógico dos Cras e do Abrigo Municipal, a proposta das brinquedotecas tem por objetivo facilitar o desenvolvimento social e pessoal de cada criança, além de contribuir para a criação de um ambiente educativo, participativo e democrático.

"É uma referência fundamental, pois propõe um modelo de identificação que aumenta a responsabilidade dos profissionais quanto à postura adotada frente a criança. Além disso, colabora na formação dos pequenos e no fortalecimento do vínculo social", explicou coordenadora pedagógica.

Atualmente, Cabo Frio conta com nove unidades de Centros de Referência de Assistência Social (Cras), que são: Monte Alegre, Manoel Corrêa, Praia do Siqueira, Jardim Esperança, Monte Carlo (inaugurado no início de maio), Tamoios, Jacaré, Central, Botafogo, além de uma equipe volante de Maria Joaquina.


Pesquisa interna


free
hit counter