Jornal Tamoios
Cabo Frio, Tamoios,

Ney Pereira
Morador de Arraial do Cabo, estudante de jornalismo, Diretor da TV Mar Azul, de Arraial do Cabo, Amante do Futebol e trabalha na empresa YouTube.

Fluminense é campeão da Taça Rio, vence o todo poderoso Flamengo

Fluminense bate Flamengo nos pênaltis, fatura a Taça Rio e times decidirão o título Carioca em mais duas partidas

09/07/2020 - Após dias recheados de polêmicas e reviravoltas fora de campo em razão de uma disputa sobre os direitos de transmissão da partida desta noite, dentro de campo o Fluminense desbancou o favoritismo do Flamengo no Maracanã e, após empate em 1 a 1, conquistou a Taça Rio nos pênaltis.

Muriel defende duas cobranças
Gilberto e Pedro fizeram os gols de Fluminense e Flamengo, respectivamente, no tempo regulamentar. Na disputa de penalidades, Nenê, Hudson e Pacheco converteram para o time tricolor, enquanto Dodi e Michel Araújo desperdiçaram. Pela equipe rubro-negra, apenas Gabigol e Pedro converteram. Léo Pereira chutou para fora, e Willian Arão e Rafinha pararam em Muriel.

Carioca será decidido em mais dois jogos
Com a conquista da Taça Rio pelo Fluminense, o título do Campeonato Carioca de 2020 será decidido em dois jogos finais, já que o Flamengo havia levado a Taça Guanabara. O primeiro jogo será no domingo, dia 12, às 16h, com mando tricolor. A partida de volta será na quarta-feira, dia 15, às 21h30, com mando rubro-negro

Veja com ficou a tabela da Semifinal da Taça Rio

04/07/2020 - O Fluminense será o adversário do Botafogo na semifinal da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. A partida está marcada para o próximo domingo, às 16h, no Estádio Nilton Santos. O mando de campo é do Tricolor, que joga pelo empate para ir à decisão.

Na outra semifinal, também domingo, o Flamengo vai enfrentar o Volta Redonda, que terminou como vice-líder do Grupo B ao vencer o Resende por 2 a 1 – o Voltaço ficou atrás do Fluminense apenas no saldo de gols. A partida está marcada para o Maracanã.

No último fim de semana, o Fluminense atuou na casa do Botafogo por não concordar em jogar no Maracanã, onde no mesmo complexo está funcionando um hospital de campanha para tratamento de doentes com a Covid-19.

Curiosamente, o Botafogo foi punido com a perda de um mando de campo pela Federação por conta de dívidas, mas vai atuar em seu estádio no domingo já que o mando de campo é do adversário

Nesta quinta-feira, o Fluminense apenas empatou em 0 a 0 com o Macaé em Saquarema, fechando o Grupo B com 10 pontos ganhos – o Tricolor ainda não venceu após a parada provocada pela pandemia. No complemento da rodada, o Vasco venceu o Madureira por 1 a 0 em São Januário, mas ambos foram eliminados.

Semifinais da Taça Rio
5/7 (Dom) – 16h – Flamengo x Volta Redonda – Maracanã
5/7 (Dom) – 16h – Fluminense x Botafogo – Nilton Santos

Botafogo faz protestos e goleia o Cabofriense na volta ao futebol no Estádio Nilton Santos

29/06/2020 - Sob protesto, o Botafogo deu uma bela resposta aos desmandos do futebol do Rio. Com apenas uma semana de treinos, o Glorioso voltou ao futebol com uma ótima goleada sobre a Cabofriense por 6 a 2 na manhã deste domingo, no Estádio Nilton Santos, sem a presença de público. O resultado manteve o Glorioso na briga por uma vaga nas semifinais da Taça Rio.

Com o resultado, o Botafogo subiu para a terceira posição do Grupo A da Taça Rio, com sete pontos, atrás do vice-líder Boavista apenas pelo saldo de gols. Na próxima rodada, quarta-feira, o Glorioso visita a Portuguesa na Ilha do Governador, enquanto a equipe de Bacaxá visita o já classificado Flamengo no Maracanã.

Com apenas uma semana de treinamentos e entrando em campo sob protesto, o Botafogo conseguiu o gol logo no começo. Após grande jogada de Luis Henrique pela esquerda, Pedro Raul escorou no segundo pau e fez 1 a 0. Lanterna do Estadual, a Cabofriense tentou assustar algumas vezes, mas o Fogão fez o segundo no final do primeiro tempo, em chute desviado de Cícero.
Na volta do segundo tempo, a equipe da Região dos Lagos deu um susto e diminuiu o marcador com o gordinho Emerson Carioca, de cabeça. Porém, quatro minutos depois, o Botafogo voltou a deixar a situação mais tranquila. Bruno Nazário descolou lindo lançamento e Pedro Raul chutou rasteiro para fazer seu segundo gol na partida: 3 a 1.

A Cabofriense chegou a diminuir a desvantagem novamente, desta vez num pênalti ridículo inventado pelo árbitro e convertido por Diego Sales. Porém, apesar do pouco tempo de treinos, o Glorioso conseguiu transformar a vitória em goleada. Primeiro, Bruno Nazário recebeu lançamento de Caio Alexandre e fez 4 a 2. Depois, o garoto Luis Henrique fez fila e ampliou para 5 a 2. No fim, Caio Alexandre colocou a cereja no bolo com um golaço: 6 a 2!

Próximos jogos
Na briga por uma vaga nas semifinais da Taça Rio, o Botafogo volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar a Portuguesa, no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, com horário ainda a ser definido pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro.

Próximo jogo
Cabo-friense

Bangu x Cabofriense dia 01/07/2020 16 horas

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 6 X 2 CABOFRIENSE

Local: Estádio Nilton Santos
Data-Hora: 28/6/2020 – 11h
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Michael Correia (RJ)
Renda e público: Portões fechados
Cartões amarelos: Cícero (BOT)
Cartões vermelhos: –
Gols: Pedro Raul 4’/1ºT (1-0), Cícero 38’/1ºT (2-0), Emerson Carioca 4’/2ºT (2-1), Pedro Raul 8’/2ºT (3-1), Diego Sales 15’/2ºT (3-2), Bruno Nazário 29’/2ºT (4-2), Luis Henrique 34’/2ºT (5-2) e Caio Alexandre 44’/2ºT (6-2)

BOTAFOGO: Diego Cavalieri; Marcelo Benevenuto, Ruan Renato, Cícero (Luiz Otávio 40’/2ºT) e Danilo Barcelos; Alex Santana (Caio Alexandre 18’/2ºT), Bruno Nazário (Lecaros 40’/2ºT) e Honda; Luiz Fernando (Fernando 18’/2ºT), Pedro Raul e Luis Henrique – Técnico: Renê Weber.

CABOFRIENSE: George; Watson, Lucas Cunha, Fábio e Luan (Uelliton 31’/2ºT); Feitosa, Gama (João Pereira 35’/2ºT), Diego Sales (Fabiano 16’/2ºT) e Kaká Mendes; Emerson Carioca e Pedrinho (Natan 16’/2ºT) – Técnico: Luciano Quadros.

Agora Vai! Ferj marca Botafogo x Cabofriense para 11h de domingo (!) no Nilton Santos

Botafogo acata decisão do STJD, critica Ferj e vai jogar de luto: ‘Orgulho por estar do lado certo da história’

24/06/2020 - Em medida absolutamente desnecessária, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro marcou Botafogo x Cabofriense para 11h da manhã de domingo, no Estádio Nilton Santos. Com a alteração na tabela, o Alvinegro, principal crítico da Ferj, será o primeiro clube a ter que jogar após o decreto do prefeito Marcelo Crivella.
O Botafogo era contrário a realização de jogos em junho e fez duras críticas por meio do ex-presidente Carlos Augusto Montenegro. A Ferj chegou a marcar a partida para sábado, mas após a decisão do STJD de liberar a competição apenas a partir de domingo, colocou no horário de 11h.

Veja como ficou a tabela:

QUARTA RODADA
18/6 (Qui) – 21h – Bangu 0x3 Flamengo – Maracanã
19/6 (Sex) – 15h30 – Portuguesa 0x0 Boavista – Luso-Brasileiro
28/6 (Dom) – 11h – Botafogo x Cabofriense – Nilton Santos
28/6 (Dom) – 15h15 – Madureira x Resende – Conselheiro Galvão
28/6 (Dom) – 16h – Vasco x Macaé – São Januário
28/6 (Dom) – 19h – Fluminense x Volta Redonda – Maracanã

QUINTA RODADA
1/7 (Qua) – Flamengo x Boavista – Maracanã
1/7 (Qua) – Portuguesa x Botafogo – Luso-Brasileiro
1/7 (Qua) – Bangu x Cabofriense – Moça Bonita
1/7 (Qua) – Vasco x Madureira – São Januário
1/7 (Qua) – Macaé x Fluminense – Elcyr Resende
1/7 (Qua) – Volta Redonda x Resende – A definir

Cabofriense acerta com Emerson Carioca e Diego Sales para os jogos restantes do Estadual

21/06/2020 - Numa situação difícil no Campeonato Carioca, a Cabofriense foi ao mercado buscar reforços para as duas partidas finais da Taça Rio, onde o foco é livrar o clube da zona da Seletiva. O meia Diego Sales e o atacante Emerson Carioca, que já disputou o Estadual pelo Madureira, vão defender o Tricolor Praiano diante de Botafogo e Bangu.

Diego Sales tem 32 anos e possui uma vasta rodagem pelo futebol carioca. Atuou por America, Nova Iguaçu, Mesquita, Americano, Cabofriense, Audax, Macaé, São Gonçalo e Tigres do Brasil. Experiente, com boa cadência de bola e finalização apurada, o meia busca ajudar a equipe com seus chutes precisos, já que o ponto fraco da Cabofriense nesta temporada vem sendo os arremates a gol.

Emerson Carioca, de 24 anos, teve um início de carreira promissor, onde defendeu na base clubes como Vasco, Cruzeiro e Vitória-BA. Entretanto, o primeiro clube em que o atacante atuou como profissional foi o Friburguense. Ele ainda atuou por Audax, Remo e Itaboraí Profute, antes de defender o Madureira no começo da temporada. Inclusive, ele marcou um gol neste Estadual, diante do Botafogo.

Apesar das contratações, 9 jogadores deixaram a Cabofriense durante a paralisação do Campeonato Carioca: o goleiro Pedro Campanelli, os zagueiros Gerson Galdino e Anderson Penna, o volante Magno, os laterais Guilherme, Marlon e Ronan, e os meias Felipe Adão e Rafael Pernão.

O jogo entre Cabofriense e Botafogo está marcado para a próxima segunda-feira (22), às 17h30, no Estádio Nilton Santos. Porém, o Glorioso ainda não garantiu sua ida a partida.

Matéria alterada às 20h28 para ajustar informação, depois que o prefeito Crivella reviu o decreto inicialmente publicado.

Jair Bolsonaro,assina MP, tornando clube mandante dono de direitos de transmissão e causa impactos

18/06/2020 - Em edição extra do Diário Oficial da União, assinada no início da tarde de hoje (18) pelo presidente Jair Bolsonaro, a configuração dos direitos de transmissão do esporte brasileiro foi alterada. A MP afirma que a exibição da partida passa a ser de responsabilidade do mandante do evento. Não mais das duas entidades envolvidas.

A mudança na lei tem impacto imediato sobre o Flamengo, que não acertou com a Globo para a transmissão do Campeonato Carioca. O clube poderá negociar a exibição de suas partidas como mandante com outras emissoras ou exibi-las em seus canais digitais. A MP foi comemorada por Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral do clube, que disse em sua conta no Twitter que uma mudança “favorece o espectador”.

No documento, mais exatamente no artigo 42, é dito que “pertence à entidade desportiva mandante o direito de arena sob o espetáculo desportivo, consistente na prerrogativa exclusiva de negociar, autorizar ou proibir a captação, fixação, a emissão ou transmissão, a retransmissão ou a reprodução dos direitos de imagem, por meio ou processo, do espetáculo desportivo”.

Jair Bolsonaro,assinada MP, torna clube mandante dono de direitos de transmissão e causa impactos 1Um evento só poderá ser negociado pelas duas equipes envolvidas, como acontece atualmente, quando o mando de campo não tiver dono. A MP também autoriza aos clubes a prepararem contratos de 30 dias para os jogadores durante a pandemia do novo coronavírus.
Globo é pega de surpresa

O Campeonato Carioca será retomado hoje, quando o Flamengo pega o mandante Bangu, que tem contrato com a Globo.

A mudança pegou executivos da emissora de absoluta surpresa. Todo o planejamento da empresa terá que ser refeito, não só para negociações do Campeonato Carioca, mas também para contratos futuros do futebol nacional.

Pouco antes da publicação da MP, a reportagem do UOL Esporte apurou que Flamengo e Globo marcaram uma reunião para esta tarde para conversarem sobre uma possível transmissão da partida contra o Bangu. A situação segue indefinida.

FERJ divulga ás datas para inícios do campeonato carioca

17/06/2020 - Depois de varar a madrugada anterior e ser concluído no começo da madrugada desta quarta-feira, a reunião virtual do Conselho Arbitral da Federação de Futebol do Estado do Rio de janeiro - FERJ definiu por manter o que havia sido estabelecido: o Campeonato Carioca recomeça nesta quinta-feira, com Bangu x Flamengo.

Botafogo e Fluminense tiveram seus jogos marcados para o dia 22, segunda-feira que vem, contra Cabofriense e Volta Redonda, respectivamente. Porém, ambos os clubes, que não retomaram os treinos presenciais, não concordam.

Diferente do que aconteceu na segunda-feira, o Botafogo esteve representado, além do presidente Nelson Mufarrej, por Carlos Augusto Montenegro, membro do Conselho Gestor de Futebol do clube. Houve momentos de tensão e discussões ásperas na reunião do Carioca.

Alexandre Campello, presidente do Vasco, chegou a sugerir novas datas mais à frente para atender aos desejos de Fluminense e Botafogo. Tricolores e alvinegros concordaram com jogos dias 28 de junho e 1º de julho, mas o pedido não foi atendido e a reunião terminou sem acordo.

Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, deixou claro que se houver jogo marcado antes do dia 28, sua equipe não irá jogar e será declarada derrotada por W.O. Aí, na sequência, irá brigar na justiça desportiva. Montenegro pediu maior compreensão dos demais dirigentes e disse confiar num consenso nesta quarta, quando haverá reunião dos clubes com o prefeito Marcelo Crivella.

Um dos maiores críticos da retomada dos treinos e dos jogos em meio ao alto número de casos e mortes provocadas pela pandemia do novo coronavírus, Montenegro chegou a afirmar no arbitral que a comissão técnica do Botafogo avisou que pedirá demissão se não tiver até o dia 30 para treinar antes do reinício.

O Botafogo realizou exames da Covid-19 em atletas, funcionários e membros da comissão técnica na última semana e alguns resultados já foram conhecidos – segundo Montenegro, cinco jogadores estão infectados. A expectativa é que os treinos no Estádio Nilton Santos sejam iniciados nesta quinta. O Fluminense começou a fazer exames nesta terça apenas.

Como ficou a quarta rodada da Taça Rio do Carioca-2020:
18/6 (quinta) – Bangu x Flamengo
19/6 (sexta) – Portuguesa x Boavista
21/6 (domingo) – Madureira x Resende
21/6 (domingo) – Vasco x Macaé
22/6 (segunda) – Botafogo x Cabofriense
22/6 (segunda) – Fluminense x Volta Redonda

Cabofriense tem salários atrasados e precisou dispensar nove jogadores e realizou na manhã desta segunda-feira os testes de Covid-19 no seu elenco profissional

Parte do grupo que pede o retorno do Campeonato Carioca, clube acumula dívidas desde o início da pandemia e provavelmente só vai conseguir quitá-las quando bola voltar a rolar

15/06/2020 - O Tricolor Praiano vem seguindo todas as determinações para manter
Lanterna do Grupo A da Taça Rio e adversária de Botafogo e Bangu nas duas rodadas do Campeonato Carioca que faltam para serem disputadas, a Cabofriense vive situação financeira bastante delicada, deve salários e precisou dispensar nove jogadores desde o início da pandemia. O clube de Cabo Frio faz parte do grupo que pede a volta do Campeonato Carioca principalmente porque só deve conseguir quitar suas dívidas quando a bola voltar a rolar - cenário comum a times de menor expressão diante das atuais circunstâncias.

A Cabofriense paralisou suas atividades no dia 16/03. De lá para cá, conseguiu pagar apenas a CLT referente ao mês de março a jogadores e funcionários. Está devendo, portanto, os direitos de imagem de março e o salário integral de abril. E, a partir do próximo dia 5, passa a dever também maio integralmente.

- Se não tiver aporte nenhum, vai vencer maio também. A realidade infelizmente é essa - lamenta Ramon Oliveira, gestor do clube.

Com o possível retorno do Campeonato Carioca, o time de Cabo Frio receberia o pagamento da última cota de direitos de transmissão que ficou retido por conta da paralisação, um pouco mais de R$ 500 mil. Nos bastidores, o clube se divide entre o receio de ter que retomar as atividades em meio à pandemia e a necessidade de pagar as contas.

Para diminuir as despesas enquanto isso, a Cabofriense desinchou o elenco: foram embora o goleiro Pedro Campanelli, os zagueiros Gerson Galdino e Anderson Penna, o volante Magno, os laterais Guilherme, Marlon e Ronan, e os meias Felipe Adão e Rafael Pernão. O clube conseguiu rescisão amigável em todos os casos e pagou os valores em acordo.

Como vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro, a Cabofriense no início da temporada precisou firmar vínculos longos com os jogadores. Portanto, vive situação diferente das de Madureira e Boavista, por exemplo, cuja maioria dos vínculos foi encerrada entre abril e maio porque os times só têm calendário no primeiro semestre.

No Arbitral realizado entre os clubes nesta segunda-feira, foi debatida a possibilidade de jogos do Campeonato Carioca em meados de junho.

Cabofriense realizou nesta quinta-feira a sanitização do Estádio Correão

12/06/2020 - A Cabofriense realizou nesta quinta-feira (11) a sanitização preventiva contra a COVID-19 em todas as dependências do Estádio Correão, como parte do Protocolo Jogo Seguro, elaborado pela @fferjoficial em parceria com os clubes.

Nota da Federaçãode Futebol do Estado do Rio de Janeiro e de filiados

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e os filiados America, Americano, Bangu, Boavista, Cabofriense, Flamengo, Friburguense, Macaé, Madureira, Nova Iguaçu, Portuguesa, Resende, Vasco e Volta Redonda, em apoio aos seus profissionais médicos, estranham a posição do CREMERJ ao fugir de suas atribuições para opinar no que desconhece, investindo-se de competência que não possui, e expedir documento absolutista, caracterizado por conteúdo intimidatório e coator direcionado aos médicos dos clubes para impedir que os mesmos pratiquem o exercício legal de sua profissão

A CBF abre uma linha de credito de R$ 100 Milhões aos clubes das Séries A e B

Participantes da elite terão disponível uma linha de crédito de até R$ 100 milhões para ajudar neste período de COVID-19. Times da Segundona terão linha de crédito de R$ 15 mi

09/06/2020 - A CBF confirmou nesta segunda-feira que permitirá uma nova medida para ajudar os clubes das Séries A e B em meio à pandemia da COVID-19. Em nota oficial, a entidade destacou que os participantes das duas competições terão acesso a uma linha de crédito imediata de até R$ 115 milhões (o limite é de R$ 100 milhões para a elite e R$ 15 mi para os participantes da Segunda Divisão), a juro zero.

As quantias, que sairão integralmente do caixa da CBF, terão como garantia os valores que os clubes têm a receber em contratos de direitos de transmissão das competições e prêmios por desempenho. O objetivo é compensar parte da perda de arrecadação que cada clube teve com a redução dos valores pagos por direitos de transmissão das partidas que seriam disputadas entre abril e junho e fontes de receita como bilheterias, programa de sócio e patrocínios.

A CBF sabe que os clubes são a base de toda a indústria do futebol e que eles têm sofrido grandes impactos com com a paralisação das competições provocadas pela epidemia da COVID-19. Por isso, temos procurado ajudar os clubes da melhor maneira possível – disse o mandatário Rogério Caboclo, frisando:
Não basta que voltem as competições. Precisamos de clubes capazes de retornar a elas de forma competente – completou.
A linha de crédito para quem disputará a Série B, por sua vez, será de R$ 15 milhões para cada clube (após ter adiantado uma primeira parcela de R$ 11,4 mi). Em virtude do adiamento do início da competição, o Grupo Globo fechou com a CBF e as equipes um acordo para redesenhar o calendário das parcelas de abril, maio e junho.

A entidade diz que o adiantamento com recursos de seu caixa é uma forma de ajudar os clubes a honrarem seus compromissos em meio à pandemia da COVID-19. Anteriormente, a CBF destinou valores para clubes das Séries C e D, além das Federações

O Gorvernador do estado do Rio de Janeiro Wilson Witzel libera volta do futebol carioca a partir deste sábado sem público

Governador do Rio de Janeiro publicou decreto em Diário Oficial que retorno do futebol deve ser autorizado pela Secretaria de Saúde e realizado com protocolos de segurança

06/06/2020 - O governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, publicou em decreto no Diário Oficial que o futebol pode voltar a partir deste sábado. Apesar da autorização, as partidas devem ser realizadas com portões fechados e seguindo protocolos de segurança sanitária. Também na tarde deste sábado, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) irá promover uma reunião virtual para tomar decisões sobre o Campeonato Carioca.

O regresso da bola rolando nos gramados também dependerá de uma autorização da Secretaria de Saúde. O retorno do esporte em alto rendimento foi apenas uma dentre várias medidas publicadas pelo governador para flexibilizar a quarentena no Rio de Janeiro.

O decreto do governo do estado não está alinhado com o divulgado pela prefeitura da capital na última segunda-feira. Dentro do plano de reabertura gradual de Crivella, as competições esportivas só poderiam ser disputadas na Fase 2, com previsão para iniciar a partir do próximo dia 16, duas semanas após as primeiras flexibilizações.

A última partida de Campeonato Carioca foi realizada no último dia 16 de março, em que o Madureira venceu o Volta Redonda por 2 a 1. Ainda faltam duas rodadas da fase de grupos da Taça Rio, além dos jogos decisivos do torneio para que a competição entre em seu estágio final e decida quem será o campeão.

O presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes, ameaçou Botafogo e Fluminense com W.O.

02/06/2020 - O presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes, ameaçou Botafogo e Fluminense com W.O. e consequentemente rebaixamento à Segunda Divisão do Campeonato Carioca em grupo de Whatsapp que reúne os presidentes de todos os clubes que disputam o Estadual. A informação é do repórter Victor Lessa, da Rádio Globo.
Ainda de acordo com o jornalista, Rubens Lopes também desdenhou da situação econômica vivida pelo Botafogo. Ao compartilhar uma notícia no grupo sobre os salários atrasados do clube, escreveu: “Não paga ninguém e mesmo assim não quer voltar”. O presidente do Glorioso, Nelson Mufarrej, sequer se manifestou.

Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, saiu do grupo de Whatsapp nos últimos dias, fato que externou ainda mais seu rompimento com a posição da Ferj. O estopim para a saída teria sido uma postagem de Rubens Lopes com a foto do presidente do Cremerj, Sylvio Provenzano, com a camisa tricolor.

Entenda o caso
Fluminense e Botafogo adotaram uma posição contrária ao retorno aos treinos e também à continuidade do Campeonato Carioca em meio ao aumento constante de número de casos e mortes provocadas pela pandemia do novo coronavírus.
Ambos não assinaram, no mês passado, um documento que pedia o retorno das atividades e pediram impugnação de uma reunião do conselho arbitral realizada no dia 25 de maio, em que se discutiu os termos para a volta do Campeonato Estadual.

O Botafogo continua adotando uma posição crítica ao Flamengo e ao Vasco, que apressaram o retorno aos treinos – o clube rubro-negro chegou a treinar de forma clandestina, sem a autorização da Prefeitura.

O Glorioso espera voltar aos treinamentos em breve, caso a curva de casos e mortes pela Covid-19 diminua. Nesta quarta-feira, o estado do Rio de Janeiro registrou recorde no número de mortes em 24h: 324 óbitos. O clube já pensa em disputar o Estadual a partir do fim de junho.

Paralelamente, o Botafogo marcou para as próximas semanas testes de Covid-19 para elenco, comissão técnica e funcionários, dando início às medidas de segurança para quando as atividades forem retomadas.

Coronavírus: " Os Deputados Federais deve votar nesta terça suspensão das dívidas de clubes de futebol durante pandemia

02/06/2020 - O Plenário da Câmara dos Deputados pode votar nesta terça-feira, dia 2 de junho, o projeto de lei que suspende os pagamentos de dívidas dos clubes de futebol durante o período de calamidade pública relacionada ao novo coronavírus.

Segundo o PL 1013/20, do deputado Hélio Leite (DEM-PA), ficariam suspensos os parcelamentos de débitos dos times junto à Receita Federal, à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e ao Banco Central. Todos previstos no Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro).

Devido às medidas de isolamento social e restrições de aglomerações, os jogos dos campeonatos nacionais e estaduais foram suspensos ou ocorreram sem público, diminuindo uma das principais fontes de receita dos clubes.

Vale lembrar que ainda não há data definida para retomada dos jogos de futebol no país.

Deputado explica
Segundo Hélio Leite, com o avanço do novo coronavírus, os jogos dos campeonatos nacionais e estaduais foram suspensos ou tiveram que ocorrer momentaneamente sem a presença de público.

O deputado afirmou que, apesar de fundamental por questão de saúda pública, a medida fez com que os clubes perdessem uma fatia gigante de sua arrecadação.

“Acreditamos ser importante a suspensão dos pagamentos para a situação dos clubes não se agravar e prejudicar os efeitos positivos que o Profut pretende gerar”, salientou.

No momento, o Brasil registra 526.447 casos de contaminação por coronavírus, o 2º maior número do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Até agora, são 29.937 mortes em decorrência da Covid-19.

Nota Oficial - Jogo Seguro: CREMERJ, Fluminense e Botafogo não querem a volta dos treinos agora.

01/06/2020 - Flamengo repudia o posicioamento do CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO RIO DE JANEIRO por não aceitar o retorno do futebol no Rio de Janeiro hoje, 2º estado com mais casos e mortes de COVID-19.

A FERJ e os filiados America, Americano, Bangu, Boavista, Cabofriense, Flamengo, Friburguense, Macaé, Madureira, Nova Iguaçu, Portuguesa, Resende, Vasco e Volta Redonda, em apoio aos seus profissionais médicos, estranham a posição do CREMERJ..

Nota Oficial - Jogo Seguro: CREMERJ

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e os filiados America, Americano, Bangu, Boavista, Cabofriense, Flamengo, Friburguense, Macaé, Madureira, Nova Iguaçu, Portuguesa, Resende, Vasco da Gama e Volta Redonda, em apoio aos seus profissionais médicos, estranham a posição do CREMERJ ao fugir de suas atribuições para opinar no que desconhece, investindo-se de competência que não possui, e expedir documento absolutista, caracterizado por conteúdo intimidatório e coator direcionado aos médicos dos clubes para impedir que os mesmos pratiquem o exercício legal de sua profissão.

Não cabem retaliações, recalques, frustrações ou ameaças àqueles que não tem nenhum poder se vai ou não haver treino ou jogo, decisão que compete unicamente à direção de cada clube, fato inexplicavelmente olvidado pelo CREMERJ, mas do conhecimento de muitos dos profissionais que dele fazem parte. Em relação ao protocolo denominado Jogo Seguro, elaborado, debatido e finalizado para a fase de treinamentos, por médicos de todos os clubes, com fundamentos e bases científicas, convém ressaltar que não existe impermeabilidade a críticas ou sugestões desde que propositivas e fundamentadas, melhor ainda se revestidas da experiência na matéria por parte de quem as façam.

Ratificamos o que vem sendo repetido há muito tempo e por inúmeras vezes de que a volta de partidas oficiais de futebol profissional, em cada município do Estado do Rio de Janeiro, deverá ocorrer a partir do momento em que não houver impedimento legal e de acordo com as diretrizes do protocolo específico ainda não finalizado para essa fase. Sugestões técnicas, científicas, factíveis, coerentes, lógicas, fundamentadas e sem nenhum viés político podem ser encaminhadas até o dia 4 de junho através do e-mail: secretaria@fferj.com.br.

Abaixo, o parecer jurídico sobre o ofício circular do CREMERJ:

http://fferj.com.br/Documentos/RenderDoc?caminho=http%3A%2F%2Ffferj.azurewebsites.net%2Fadmin%2FAzureStorage%2FGetDocument%3Fpath%3D2020%2F5%2F31%2Fe8cfc1fb-7cb5-4287-adb8-85bc7dbe0ced.pdf&titulo=Expediente%20-%20ANADEM%20-%20Sociedade%20Brasileira%20de%20Direito%20M%C3%A9dico%20e%20Bio%C3%A9tica%20-%20%20CREMERJ&extensao=pdf

O prefeito do Rio autoriza retorno aos treinos nesta terça e Ferj prevê volta do Carioca em junho

26/05/2020 - Sem a presença dos representantes de Botafogo e Fluminense, os presidentes de clubes que disputam o Campeonato Carioca e o da Federação do Rio, Rubens Lopes, se reuniram neste domingo com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, no Riocentro, e obtiveram autorização para retomar os treinamentos a partir desta terça-feira (26).

A proposta dos cartolas é retomar o Campeonato Carioca no dia 14 de junho, mesmo com os números de casos e mortes provocadas pelo novo coronavírus em crescimento no estado – neste sábado, o número registro de óbitos (248) em 24h no Rio foi o maior desde o início da pandemia. As equipes devem fazer confinamento de duas semanas e os jogos devem ter intervalos menores.

Nesta segunda-feira, foi marcada reunião arbitral dos clubes com a Federação de Futebol do Rio de Janeiro para tratar das medidas que deverão ser adotadas para que o Carioca retorne, como registo de contratos, intervalo entre as partidas e até a possibilidade de realizar os jogos fora do estado.

Pressão de Fla e Vasco, com a Ferj e clubes pequenos, além do respaldo de Brasília, funcionou. Prefeitura autorizou retorno dos treinos a partir de terça. Proposta é do Carioca voltar 14 de junho. Times devem fazer confinamento de duas semanas e jogos devem ter intervalos menores

Na última semana, o Flamengo treinou no Ninho do Urubu mesmo sem a autorização da Prefeitura – a atividade só foi divulgada por conta de filmagens aéreas feitas pela TV Globo. Órgãos cogitaram multar o clube rubro-negro. Depois, os presidentes de Vasco e Flamengo foram até Brasília e tiveram um encontro com o presidente Jair Bolsonaro.

Por outro lado, os presidentes de Botafogo, Nelson Mufarrej, e Fluminense, Mario Bittencourt, são radicalmente contrários ao retorno dos treinos por ora. Membro do Comitê Executivo de Futebol do Alvinegro, Carlos Augusto Montenegro também tem sido um dos críticos mais ouvidos pela mídia sobre a pressa de voltar as atividades em maio à pandemia.

O que diz o Governador Witzel sobre volta aos treinos de futebol no Rio

23/05/2020 - O governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC) afirmou, nesta quinta-feira (21), não ser contrário a que os clubes cariocas voltem aos treinamentos. Mas afirma que o Estado não vai se responsabilizar, caso algum atleta ou funcionário contraia o coronavírus.

"A responsabilidade não será do Estado, mas exclusivamente dos clubes", disse ele, em entrevista à CNN Brasil.

"Nunca fui contra qualquer clube voltar a jogar, mas a responsabilidade é dos clubes com seus atletas", enfatizou.

"É como o pessoal do turfe, da corrida de cavalo. A responsabilidade é deles", exemplificou

"Não sou contra os treinos acontecerem, sou contra sem que haja uma preocupação para preservar o atletas. Eles ficam muito vulneráveis", disse. "Os atletas têm que estar protegidos. É a carreira deles", ponderou.

Witzel ressaltou que a volta aos treinos implica também que outros profissionais voltem ao trabalho. E que sejam protegidos.

"(O clube) precisa tomar as medidas necessárias para proteger jornalistas nas coletivas, como fazemos aqui no Palácio", disse.

Ele também falou sobre a volta dos jogos e disse não se opor a que os campeonatos recomecem – mas sem público.

"Nunca fui contra a retomada, só não vai poder ter ter plateia, torcida", afirmou.

Os presidente de Flamengo e Vasco estiveram em Brasília na terça-feira (19), onde se encontraram com o presidente Jair Bolsonaro. Esteve no encontro ainda Nelson Tanure, coordenador-médico do Rubro-Negro. Na pauta, estava a volta aos trabalhos.

Nesta quinta-feira, o clube da Gávea divigou uma nota assinada conjuntamente por atletas e funcionários, incluindo o técnico Jorge Jesus, afirmando que todos se sentem seguros em retornar ao trabalho.

O muro do clube amanheceu pichado nesta quarta em protesto contra Landim e o vice-presidente Luiz Eduardo Batista, o Bap, chamados de fascistas.

O Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella não autoriza volta dos clubes do Rio aos treinamentos

20/05/2020 - Em coletiva realizada na manhã desta terça (19) na qual ampliou até o dia 25 de maio as medidas de isolamento social para combater a propagação do novo coronavírus, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella , afirmou que os clubes de futebol da cidade ainda não estão autorizados a retornar aos treinos.

Ao ser questionado por jornalistas sobre a possibilidade da volta das atividades dos clubes cariocas no atual momento, o prefeito afirmou: "Se há algo que faz falta a todos os cariocas, é o futebol (...), mas pelo conselho [científico] não foi autorizada a volta aos treinos, foi autorizada a volta à fisioterapia e também foi aprovado o caderno de encargos para evitar contaminação quando retornarem as atividades".

Segundo Crivella , critérios sanitários não permitem que se autorize ainda o retorno das atividades das equipes de futebol do Rio de Janeiro : "Foi comunicado ao presidente do Flamengo, foi comunicado ao presidente do Vasco que isto havia sido deliberado. Nas próximas reuniões vamos voltar ao assunto dos treinos. Isso não depende da nossa vontade, mas da curva, da velocidade de contaminação, e dos leitos disponíveis na cidade".

Clubes cariocas iniciam testes Covid-19, e Ferj estuda confinamento para Carioca em meados de junho

Volta Redonda e Bangu realizaram testes rápidos nesta quinta e sexta, Madureira vai fazer na segunda. Alternativa para quarentena de elencos é avaliada como parte da preparação

17/05/2020 - Os testes são parte do movimento de clubes pequenos e da Ferj de preparação para possível retorno do futebol em meados de junho. O cenário ainda é nebuloso, imprevisível e a preocupação é grande em não passar impressão de açodamento na decisão, mas se avalia plano de confinamento de duas semanas para a realização de intertemporada. Desta maneira, com os jogadores testados, há entendimento de que haveria controle dos habilitados para a competição e dos envolvidos nos clubes

Entre os grandes, a controvérsia continua. O Flamengo, que só espera autorização das autoridades, se hospedaria na estrutura do Ninho do Urubu. O Vasco, possivelmente, iria para um hotel e treinaria em São Januário. Botafogo e Fluminense não admitem sequer tratar de retorno por enquanto.

Existe também outra discussão em vista: como bancar as novas despesas de intertemporada? A Ferj comprou 700 testes, que começou a aplicar nos clubes pequenos, e avalia os custos para levar a um arbitral de clubes - a premiação do Carioca poderia ser usada para cobrir esses custos extraordinários.

A Ferj tem plano de retorno de jogos em apenas três estádios: no Maracanã, no Nilton Santos e em São Januário. A estrutura dos clubes e de jogos será reduzida ao máximo. Também nestes momentos de confinamento de quarentena planejado pelos clubes.

Bangu tem 31% de positivos, mas imunes
No Flamengo, foram 293 testes. Destes, 38 testaram positivo, sendo 11 que já tinham tido o contato com o vírus previamente, e já se encontravam imunizados. Três atletas do elenco principal testaram positivos e estão em quarentena. Outros dois jogadores apresentaram anticorpos IgG positivos.

No Volta Redonda, foram 40 testes realizados, apenas do tipo teste rápido. Destes, 38 deram negativo para Covid-19 e dois foram positivos. Um deles é de jogador, mas que já está imunizado (anticorpos IgG). Outro, um funcionário, já está em isolamento tomando os devidos cuidados.

No Bangu, foram 39 testes. Os resultados são o seguinte, de acordo com o clube: 69% foi negativo e 31% com IgG positivo (imunidade). Este grupo, de imunizados, representa sete atletas, mais três membros da comissão técnica e dois funcionários.

O Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio (Saferj) é contra o retorno do futebol

15/05/2020 - O Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio (Saferj) respondeu uma nota oficial da Ferj publicada na última sexta-feira. A entidade se diz contra à retomada das atividades envolvidas com o futebol, sendo assim à favor do distanciamento social, pelo menos, por mais dez dias.

Dos times que pediram à volta do futebol, apenas Botafogo e Fluminense foram contra. Os demais querem o retorno das atividades. O Sindicato prometeu buscar todas as informações disponíveis com agremiações, jogadores, Ministério da Saúde para tomar uma posição mais definitiva em cima de um possível retorno aos gramados.

Confira a nota oficial:
Em virtude da manifestação oficial de 12 clubes do futebol carioca, por meio de nota da Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj), publicada nesta sexta-feira dia 8 de maio, o SAFERJ (Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) esclarece que:

Entende as dificuldades enfrentadas no cenário econômico mundial também afetaram em cheio o futebol, não diferente de outros setores. Todavia se coloca em favor da segurança e pela vida.

Avalia como mais seguro a continuidade por, pelo menos mais dez dias, o período de isolamento social, sem treinos e sem jogos, levando-se em conta os números crescentes dos casos de Covid-19 e os óbitos no Estado do Rio, além das orientações de órgãos de saúde municipal, estadual e federal.

Desta forma, por maior que seja o aparato e existam medidas de segurança, o risco de disseminação é comprovadamente menor, segundo as autoridades sanitárias.

A nota da Ferj foi publicada no mesmo dia em que tomamos conhecimento que o Estado do Rio superou o de São Paulo em número de mortos; e logo após a divulgação dos resultados de exames que revelaram alto número de funcionários de clubes do Rio contaminados com a Covid-19.

O Sindicato vai aguardar o posicionamento do governo municipal e estadual, e também vai escutar, por meio dos capitães dos clubes, a opinião dos atletas.

Com este comunicado reforçamos nossa conduta, que vem sendo mantida desde o início da pandemia, de apenas tomar decisões baseadas nos órgãos de saúde competentes.

Fluminense e Botafogo não assinam documento, Flamengo e Vasco pedem retorno das atividades esportivas

12/05/2020 - A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) divulgou um comunicado, na tarde desta segunda -feira (11), informando que vários clubes cariocas estão de acordo com o retorno das atividades esportivas "o mais breve possível". O documento foi assinado por Flamengo, Vasco, Americano, América, Volta Redonda, Resende, Nova Iguaçu, Madureira, Macaé, Friburguense, Boavista, Bangu, Portuguesa e Cabofriense.

Grandes clubes do futebol do Rio de Janeiro, Fluminense e Botafogo não assinaram a nota. Recentemente o ex-presidente e atual membro do comitê gestor do Glorioso, Carlos Augusto Montenegro, já havia criticado o movimento por volta do futebol.

No texto, os clubes afirmam que estarão preparados para o retorno dos treinamentos "em poucos dias" e se comprometem a seguir todo o protocolo de saúde e segurança exigidos pelas autoridades. Leia o documento na íntegra abaixo.

A Taça Rio está paralisada desde o dia 16 de março em razão da pandemia de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Até o momento, mais de 136 mil casos foram contabilizados no país.

Ministério Publico: Promete barrar proposta de Jair Bolsonaro de Campeonato Carioca terminar em Brasília

08/05/2020 - A ideia de utilizar o Mané Garrincha, onde está montado um hospital de campanha, como palco da reta final do Campeonato Carioca, encontra resistência no Ministério Público do Distrito Federal. O órgão, conhecido pela sigla MPDFT, emitiu uma recomendação para que treinos e jogos só sejam retomados depois da definição de um protocolo de atuação durante a pandemia. No documento, citou noticiário dando conta do interesse em levar para a capital brasileira o Estadual do Rio.

Pela recomendação, nenhum evento deve ser promovido nas arenas locais e demais arenas localizadas no Distrito Federal, "enquanto não houver definição e aplicação, no âmbito esportivo, de procedimentos e protocolos de planejamento detalhados para a proteção individual e coletiva, em face do risco da pandemia ocasionada pela Covid-19, em observância à política estipulada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Ministério da Saúde e demais organismos técnico/científicos". A informação foi publicada inicialmente pelo site Distrito do Esporte, e confirmada pelo Ministério Público.

Por enquanto o MPDFT faz uma "recomendação", mas a postura é clara contra o movimento. "Ressalta-se que o não atendimento à recomendação ministerial poderá ensejar a propositura da competente ação civil pública, além de outras medidas judiciais e extrajudiciais com o intuito de alcançar os objetivos pretendidos no presente instrumento", diz o documento.

Receberam o documento assinado por cinco promotores a secretaria de Esportes do DF, a federação de futebol e a Arena BSB, que desde fevereiro administra o Estádio Mané Garrincha. O documento é claro no pedido para que os três "não promovam e não deem seguimento a qualquer tratativa para a realização de qualquer evento, esportivo ou não, que leve à aglomeração de pessoas, ainda que com portões fechados, no Estádio Nacional Mané Garrincha".

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sugeriu que o Campeonato Carioca seja disputado em Brasília, onde o governador Ibaneis Rocha (MDB) tem adotado medidas menos restritivas no combate ao coronavírus. O próprio governador ofereceu o estádio à Federação de Futebol do Rio, a Ferj. "Estamos querendo trazer a final do Campeonato Carioca para Brasília. Nós vamos ver o Botafogo ser campeão aqui", disse Bolsonaro.

Logo veio a discussão sobre o estádio estar sendo usar como hospital de campanha, mas a Arena BSB diz que isso não é empecilho. "A Arena BSB informa que o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha está apto a receber eventos esportivos, tão logo sejam autorizados pelas autoridades competentes uma vez que a área do hospital de campanha de combate à epidemia da Covid 19 não tem contato direto com as áreas de campo, arquibancadas e camarotes", disse, em nota.

Tv Globo libera parte da verba retida dos Estaduais e garante pagamento do PPV aos Clubes

06/05/2020 - Acordo fechado com a Globo na semana passada garantiu aos clubes o pagamento das cotas do PPV (Pay-Per-View) do Campeonato Brasileiro a partir de 1º de julho, mesmo com o atraso no início do torneio. A emissora também liberou parte da verba dos Estaduais que estava suspensa com a paralisação desde março do futebol por causa da pandemia do novo coronavírus.

Os clubes deixaram a reunião até certo ponto satisfeitos com o que foi decidido, mesmo não conseguindo fazer a Globo desistir do corte de valores das parcelas dos meses de abril, maio e junho da cota fixa dos direitos de transmissão em TVs aberta e fechada do Brasileiro. O acerto foi costurado por uma comissão formada por representantes de três clubes, Flamengo, Grêmio e Palmeiras, e teve participação da CBF.

O blog revelou na semana passada a proposta da emissora, que foi mantida mas com um ajuste na parcela de abril, que rendeu aos clubes da elite R$ 449,6 mil. As parcelas de maio e junho se mantiveram em R$ 396,7 mil — um corte de mais de 70% no valor original das parcelas, na casa do R$ 1,5 milhão.

A Globo informa que não é um corte do total que será pago (R$ 440 milhões), mas das parcelas, e que o restante será compensado até dezembro com pagamentos mensais de R$ 1,24 milhão. Na Série A, essa cota fixa para TVs aberta e fechada rende R$ 22 milhões aos clubes que têm contrato integral com a emissora.

No caso do PPV, o total distribuído é de R$ 550 milhões, mas o pagamento depende de alguns fatores, como número de assinaturas vinculadas ao clube. Alguns times têm direito a garantias mínimas, estas que serão pagar a partir de julho mesmo com o atraso no início da competição.

Segundo o documento do acordo, a Globo se comprometeu ao pagamento integral das cotas dos Estaduais e da Copa do Brasil dentro da própria competição. Sobre os Estaduais, os clubes conseguiram que a emissora liberasse 10% no ato, ou seja, até o fim de abril, do valor que estava suspenso. O restante será pago 15% assim que o torneio recomeçar e 75% ao final.

Usando o Paulista como exemplo: a Globo suspendeu o pagamento de 25% do total a ser pago. No caso dos quatro grandes clubes, Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos, que receberão R$ 26 milhões, foi retido cerca de R$ 6,5 milhões. Deste, 10%, ou R$ 650 mil foram liberados agora, R$ 975 mil serão pagos assim que a competição retornar (ainda não há data) e os R$ 4,87 milhões restantes serão depositados quando o campeonato acabar.

Também ficou definido que os contratos com a Globo poderão ser usados pelos clubes como garantias de empréstimos a bancos, mesmo com cortes em parcelas e suspensão de pagamentos dos Estaduais. Alguns clubes acreditam que precisarão de ajuda bancária para pagar contas já que perderão rendas de patrocínio e, principalmente, de bilheteria por causa da pandemia.

A cota de TV
Para TV aberta e fechada, a Globo paga anualmente cerca de R$ 1,1 bilhão aos 20 clubes da Série A, dividido da seguinte maneira: 40% fixo, em cotas mensais (o valor que está diminuindo agora), 30% por número de jogos transmitidos e 30% por colocação final do campeonato. Estas duas últimas, portanto, dependem da realização da competição para serem pagas.

O Brasileiro teria início no último final de semana, mas a CBF não tem ideia de quando, e como, poderá reiniciar a competição. Os clubes pediram à entidade para tentar de todas as maneiras manter a fórmula de pontos corridos, com 380 jogos em 38 rodadas, mesmo que avance para 2021 justamente para evitar perda no que a Globo e a Turner (em TV fechada para alguns clubes) pagam pelos direitos de transmissão.

Dos 20 clubes da Série A, dois ainda não têm contrato com a Globo para TV aberta ou PPV em 2020, o Bragantino e o Coritiba, que conseguiram o acesso da Série B. O time paranaense tem acordo com a Turner para TV fechada. O Athletico só fechou com a Globo por TV aberta, não por PPV, enquanto Palmeiras, Santos, Inter, Ceará, Fortaleza, Bahia e Athletico têm contrato com a Turner para TV fechada, além do já citado Coritiba. O grupo norte-americano também quer mudanças nos termos com esses oito clubes.

jornaltamoios@yahoo.com.br