Se o eleitor anular um dos seus votos terá todos os outros votos anulados também?

03/10/2018 - Circula pelas redes sociais, principalmente em grupos de WhatsApp, uma mensagem dizendo que caso o eleitor anule um dos seus votos, ou seja, anule o voto de um dos cargos disputados, consequentemente terá todos os votos para os outros cargos anulados também. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) esclarece que trata-se de uma fake news, ou seja, de uma notícia falsa.

Para dar ares de veracidade e credibilidade, o emissor se faz passar por alguém que teria feito um treinamento na Justiça eleitoral e que a informação tenha se originado no próprio órgão. Confira a fake news:

"Só um aviso aqui, galera. Ontem passei pelo treinamento para os trabalhos para a justiça eleitoral no próximo dia 7. Lembrem-se de votar em todos os candidatos. Se votar só em Presidente, e votar em branco nos outros, o voto é tido como voto parcial. Logo, seu voto é anulado. Só computa voto válido quando o voto é completo. Questionei isso lá, dizendo que a sociedade não tinha ciência de que voto parcial não é computado como voto válido. Questionei indignado, mas a instrutora foi bem clara em dizer que não era computado. Logo, vamos ficar esperto. repassem a todos”.

A verdade

A fake news foi desmentida pelo próprio presidente do TRE, desembargador Marcio Vidal, em entrevista à imprensa nesta terça-feira (2). “Ontem nós sofremos uma fake news em relação à votação. Todos sabem que qualquer cidadão-eleitor poderá votar em 6 cargos. Aí foi dito que se, eventualmente, ele anular um voto, anularia os demais. Isso é um grande equívoco, uma mentira deslavada que as pessoas se valem para trabalhar com a desinformação e para tumultuar o processo eleitoral. Cada voto tem a sua independência, a sua autonomia. Eu posso anular um voto a um determinado cargo e votar nos demais. Isso vai ser computado”, explicou.

Ainda na segunda-feira (1º), o TRE desmentiu a fake news por meio de uma nota, em que reforça como se dará a ordem de votação e orienta os eleitores. Confira a nota na íntegra:

Em virtude de fake news que circula pelas mídias sociais, segundo a qual o eleitor que votar apenas para presidente terá o voto anulado pela Justiça Eleitoral, o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso esclarece que:

1. Os votos são independentes. Isso significa que o eleitor pode votar para presidente e, caso assim desejar, pode anular, votar em branco ou votar em legenda para os outros cargos;

2. A urna eletrônica apresenta uma ordem de votação que precisa ser respeitada. Ao final de cada voto o eleitor deve apertar a tecla confirma, para em seguida votar no cargo seguinte;

3. A ordem de votação é: deputado federal, depois deputado estadual, senador 1, senador 2, governador e presidente;

4. Diante do número expressivo de números a serem decorados, visto que são seis cargos, a Justiça Eleitoral orienta os eleitores a levarem uma colinha para a urna eletrônica.