Secretaria intensifica ações contra invasões em áreas ambientais

Agentes das Coordenadorias de Assuntos Fundiários e de Meio Ambiente da Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cidade vão intensificar as ações contra invasões e construções ilegais em áreas de Proteção Ambiental. O anúncio foi feito nesta terça-feira (2), uma semana após a última operação que voltou a flagrar novas atividades nas Áreas de Proteção Ambiental da Bacia do Rio São João, em Tamoios, distrito de Cabo Frio. Através de denúncia anônima, os agentes chegaram ao local da invasão, flagrando dois elementos que iniciavam o desmatamento irregular. Ao perceberem a presença dos servidores, os indivíduos fugiram pela mata abandonando um facão, uma foice, uma enxada e uma bicicleta. Os itens foram recolhidos e levados para a 26ª DP.

Desde o início de 2017 várias ações foram realizadas na APA da Bacia do Rio São João, Pau Brasil e reserva Ambiental Municipal do Parque do Mico Leão Dourado, todas localizadas em Tamoios. Essas incursões resultaram em 22 ações de demolição de simulações de moradia e 32 de retomada de áreas públicas ou de proteção ambiental. Mais de 50 loteamentos irregulares foram destruídos com retirada de mourões e arame farpado, cerca de 80 simulações de moradia demolidas, e um sem número de alicerces e paredes levados ao chão. Áreas como o Centro Hípico, Gleba 1, Rua da Torre, e Sinagoga continuarão recebendo maior atenção pelo fato da atuação dos grileiros ser mais antiga na região.

Ainda na APA da Bacia do Rio São João, durante operação no último dia 28 de dezembro, foram encontradas várias casas sem licenças em início de construção. As obras foram embargadas e os responsáveis notificados. Em outra denúncia os agentes flagraram o início da abertura de uma rua dentro da área do Parque Municipal do Mico Leão Dourado. Os responsáveis foram notificados e serão responsabilizados pela supressão da vegetação.

O secretário de Desenvolvimento da Cidade, Cláudio Bastos, afirmou que as ações para coibir os crimes ambientais e a ocupação irregular do solo serão intensificadas em 2018. “Mesmo com todos os obstáculos, nossas equipes continuarão coibindo esses tipos de crime e cada vez com mais autonomia para efetivar as ações. Nossos agentes estão fazendo as Leis serem cumpridas, e são muito importantes para que a cidade mantenha seu equilíbrio entre o desenvolvimento e o meio ambiente”, enfatizou.


Pesquisa interna