Celso de Mello encaminha à PGR pedido de apreensão do celular de Bolsonaro

Parlamentares também solicitam que presidente seja ouvido para explicar suposta tentativa de interferência na Polícia Federal

22/05/2020 - O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou a Procuradoria Geral da República (PGR) pedidos de apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro e a realização de oitiva do chefe do Executivo no âmbito do inquérito aberto na Corte após as declarações do ex-ministro Sergio Moro.

Os despachos seguem curso natural do processo e foram realizados na quinta-feira (21). Três "notícias-crime" foram apresentadas por partidos políticos e pedem novas diligências para apurar se o presidente tentou interferir na Polícia Federal.

Além de Bolsonaro, os autores também pedem que o celular do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, seja apreendido. Quem analisa as ações é o Procurador-geral da República, Augusto Aras, que não tem prazo para decidir.