Marcelino da Farmácia vence eleição suplementar para prefeito de Rio das Ostras

Candidato teve 14.574 mil votos a mais que o segundo colocado Dr. Fábio Simões (PP). Abstenção foi de 20,67%.

Marcelino da Farmácia (PV) venceu a eleição suplementar para prefeito de Rio das Ostras, neste domingo (24). O candidato teve 24.179 mil votos, 14.574 mil a mais que o segundo colocado, Dr. Fábio Simões, que teve 9.605 mil.

A apuração das 221 seções eleitorais, distribuídas em 34 pontos de votação, terminou por volta das 20h20. Ao todo, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), 55.918 mil eleitores votaram, e a abstenção foi de 20,67%.

"Eu agradeço à população pelo empenho para essa expressiva votação em Rio das Ostras. A primeira prioridade vai ser na segurança pública, a segunda será a saúde e a terceira será enxugar a máquina pública", disse Marcelinho após a vitória nas urnas.

Rio das Ostras teve seis candidatos à eleição suplementar. Concorreram ao cargo de prefeito, Deucimar Talon (PRP), Marcelino da Farmácia (PV); Gelson Apicelo (PDT); Winnie Freitas (PSOL); Flávio Poggian (PSD) e Dr. Flávio Simões (PP). Confira abaixo como terminou a votação.

Marcelino da Farmácia - 24.179 votos
Dr. Fábio Simões - 9.605 votos
Deucimar Talon - 9.512 votos
Flávio Poggian - 2.534 votos
Winnie Freitas - 1.516 votos
Gelson Apicelo - 784 votos

A eleição suplementar foi convocada pelo TRE-RJ depois que o então prefeito, Carlos Augusto Balthazar (PMDB), teve o registro de candidatura cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder econômico e político nas eleições de 2008. A cassação foi em abril.

Carlos Augusto chegou a se candidatar a prefeito no pleito de 2018, mas desistiu da candidatura depois de ter o registro de candidatura indeferido pelo TRE-RJ. No indeferimento, a Justiça aceitou o argumento de que Carlos Augusto foi o causador do novo pleito, já que teve a candidatura cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília.

Marcelino da Farmácia completará o mandato de seu antecessor, com exercício até 31 de dezembro de 2020. Atualmente, a cidade é administrada por Carlos Alberto Afonso Fernandes (PSB), presidente da Câmara notificado pelo Tribunal Regional Eleitoral no dia 3 de maio.

Marcelino da Farmácia fez uma séria de promessas caso vencesse as eleições suplementares em Rio das Ostras.

"Nossas primeiras ações serão revogar imediatamente o aumento abusivo do IPTU e da taxa de iluminação pública, retornar imediatamente o serviço de resgate municipal, fazer um choque de ordem administrativa nas unidades de saúde, abrir a UPA, colocar a farmácia municipal funcionando também aos sábados, domingos e feriados, começar imediatamente o cadastro para o programa de regularização fundiária finalmente dando posse de seu bem ao munícipe, viabilizar água potável aos bairros que ainda não têm o serviço, viabilizar o programa que levará saneamento básico a todos os bairros da cidade, colocar na rua nosso gabinete itinerante desde o primeiro dia de governo para entender melhor as necessidades de cada bairro, tudo isso e muito mais mediante a uma grande auditoria que faremos buscando saber qual é a real situação que se encontra a prefeitura, além da correta adequação do plano diretor e desburocratização da máquina pública para fomentar a vinda de novas empresas, empreendedores e investidores aumentando assim emprego e renda para o município".

 


Pesquisa interna


free
hit counter