Justiça disponibiliza aplicativo gratuito para receber denúncias eleitorais

04/09/2018 - Já está disponível para celulares e tabletes o aplicativo da Justiça Eleitoral. Com o nome de Pardal - Denúncias Eleitorais, o aplicativo tem por objetivo permitir a cada cidadão fiscalizar e denunciar ações proibidas por parte dos candidatos ou de seus eleitores.

Dúvidas sobre o que pode ou não acontecer durante o processo eleitoral? O aplicativo traz orientações sobre o que pode ou não ser feito por auto-falantes, pela internet, adesivos, debates, caminhadas ou passeatas

As denúncias devem conter informações e evidências que ajudem a Justiça Eleitoral a fiscalizar as ações dos candidatos ou de cabos eleitorais. Pelo aplicativo podem ser enviadas fotos, vídeos ou áudios comprovando a violação da legislação eleitoral. Além disso, o cidadão vai pode acompanhar o andamento de sua denúncia pelo próprio aplicativo.

Para facilitar o processo, o aplicativo já traz várias categorias de irregularidades eleitorais como propaganda eleitoral, uso da máquina pública, compra de votos, crimes eleitorais, doações e gastos eleitorais, e outros.

O juiz da Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral do DF, Pedro Yung-Tay, lembrou que a plataforma já foi utilizada pela Justiça Eleitoral do Espírito Santo e utilizada nas eleições municipais de 2016 e agora poderá ser usado em todos os estados nas eleições de 2018.

"O cidadão ele pode realmente verificando alguma irregularidade, alguma violação à legislação eleitoral, ele pega ali o smartphone, o celular, enfim, tira uma fotografia por exemplo de um outdoor, por exemplo um outdoor ele é proibido, nas eleições de 2018 não pode ter outdoor então o cidadão vai lá e tira uma foto, ele baixa o aplicativo, coloca isso no celular dele, cadastra, faz um login, coloca as informações e leva essa informação ao conhecimento da Justiça Eleitoral."

O aplicativo Pardal para fazer denúncias eleitorais é gratuito e está disponível para versões Android e IOS com links no site da própria Justiça Eleitoral.