Escola Nilo Batista recebe projeto “Parentalidade Positiva” nesta sexta (27)

Iniciativa de caráter preventivo é voltada para crianças e adolescentes.

25/09/2018 - A Escola Agrícola Municipal Nilo Batista, no distrito de Tamoios, vai receber nesta quinta-feira (27) o projeto “Parentalidade Positiva”, da Coordenadoria Geral da Criança e do Adolescente (Cogecria), vinculada à Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). Na ocasião serão abordados temas como suicídio, automutilação, depressão, drogas e gravidez precoce. Os próprios alunos estão se mobilizando na confecção de cartazes e construção de caixas coloridas com perguntas sobre os assuntos. O objetivo do projeto é unir forças para atender crianças, adolescentes e familiares em situação de risco social.

A iniciativa envolve diversos órgãos da Prefeitura de Cabo Frio, como o Departamento de Orientação Escolar da Secretaria de Educação; a Coordenadoria Geral de Direitos da Mulher (Cogedim), da Secretaria de Assistência Social; o Programa Municipal de Saúde Mental (representado pelo Centro de Atenção Psicossocial – CAPS II, CASP- AD, CAPSI), da Secretaria de Saúde; a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); o Conselho Tutelar e o Programa de Prevenção às Drogas.

As ações do programa são desenvolvidas por profissionais de diversas especialidades que atuam nas escolas, Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e comunidades em geral, em caráter preventivo. A primeira unidade da rede municipal de ensino a receber a ação foi Escola Municipal Prof. Edilson Duarte, na quinta-feira (20),

Segundo a coordenadoria geral da Criança e do Adolescente, Marcia Apolinário Romeiro, diante desses novos arranjos familiares é importante definir a diferença entre paternidade/maternidade de parentalidade. “A paternidade/maternidade significa que um homem e/ou uma mulher se tornou pai/mãe biológico de alguém e a parentalidade significa que um homem e/ou uma mulher se tornou fundamental para alguém, no sentido de desenvolver uma relação de pertencimento, de afeto, de aprendizagem de valores éticos e acima de tudo de proteção integral”, explicou ela.

Ainda de acordo com a coordenadora, este projeto de “Parentalidade Positiva” baseia-se no princípio de que pai e mãe positivos cuidam, capacitam, guiam e estabelecem os limites que as crianças precisam para ajudá-las a desenvolver ao máximo o seu potencial, respeitando seus direitos e educando-as em ambiente não violento.