Plano de Mobilidade Urbana de Cabo Frio completa um ano

Mais da metade das suas ações de curto e longo prazo estão em andamento desde a aprovação da lei

25/05/2020 - A Lei Municipal Nº 3034/2019 que instituiu o Plano Municipal de Mobilidade Urbana de Cabo Frio completou um ano de publicação no sábado (23). As diretrizes foram elaboradas pela equipe técnica da Secretaria de Mobilidade Urbana, seguindo a Política Nacional de Mobilidade Urbana, objetivando a melhoria na circulação e nos espaços da cidade.

Ao longo desse primeiro ano de implantação, a Secretaria deu início a 70% das ações de curto prazo, programadas para os primeiros dois anos e mais de 50% das ações de médio e longo prazo, de 2 a 5 anos e de 5 a 10 anos, respectivamente.

“O Plano de Mobilidade Urbana é um grande marco na história de Cabo Frio. Nunca houve uma legislação municipal focada na Mobilidade Urbana. Ele nos dá diretrizes para planejar uma cidade para pessoas, fazendo com que nossas ações de planejamento façam com que a população tenha condições de usufruir democraticamente do espaço público”, destacou o secretário, Everaldo Loback.

Dos oito capítulos do PlanMob, destacam-se “Educação para o Trânsito”, que tem 100% das suas ações de curto e médio prazo em andamento e a previsão de inauguração de um espaço interativo destinado ao tema ainda este ano.

Acessibilidade teve progresso de 67% de todas as suas ações no primeiro ano, com o desenvolvimento do Manual de Calçadas, iniciativa da Prefeitura Municipal em parceria com a Firjan, e outras ações como a capacitação do corpo técnico para atendimento, campanhas de conscientização e promoção de medidas de segurança viária, por exemplo.

O capítulo denominado Infraestrutura e Planejamento Urbano contempla o processo técnico e político dedicado ao desenho do ambiente urbano. Neste contexto, a Secretaria já apresentou a hierarquização viária do município, que vai compor o novo Plano Diretor e vem trabalhando no planejamento de outras áreas previamente definidas na legislação.

A sinalização de trânsito do município recebeu somente este ano mais de 350 placas entre pontos de ônibus, lombadas, ambulâncias, táxis, ciclovias e vagas destinadas a idosos e deficientes físicos, totalizando 1.600 m² de sinalização distribuídas entre as 5 centralidades do município. O plano também efetivou o 1° Processo Seletivo de Táxis do município.

O Plano de Mobilidade Urbana trouxe ainda benefícios na área de automação: o estacionamento rotativo tornou-se digital, com a utilização de parquímetros e aplicativos, retirando a circulação de dinheiro em espécie e dando mais transparência ao sistema. Assim como o sistema de ônibus de turismo, que agora funciona integralmente em modelo digital.

Já os registros de atendimento, nome dado às demandas apresentadas à secretaria pela população, também tiveram mudanças. Um novo modelo simplificado, a equipe conseguiu atender a 70% das 1043 solicitações.

“Estamos entusiasmados com o resultado do Plano de Mobilidade neste primeiro ano, conseguimos iniciar muitas ações antes do previsto. É importante destacar também que intervenções maiores, que demandam investimento externo continuam sendo articuladas com o Governo federal e Estadual para melhorar a infraestrutura da cidade. Ao longo da semana vamos apresentar para a população mais detalhes sobre cada ação e produto. Esse é só o começo de uma administração que planeja a mobilidade para o futuro de Cabo Frio”, comentou o prefeito, Dr. Adriano Moreno.